Fechar
  • Português
  • English
  • Português
  • English
  • A paixão do torcedor brasileiro pelo Counter Strike é surpreendente

    Crônicas de Belo Horizonte - Dia 1
    Por Mamacita - 15 de Junho de 2018 Atualizado em 15/06/2018, 22:22

    É sempre uma sensação diferente presenciar um evento de Counter Strike realizado no Brasil, na nossa casa. É uma mistura de ansiedade com nervosismo. É aquele momento em que, para muitos, encontram pessoalmente seus ídolos que são só vistos através da tela de computador e celular.

    Acordei cedo para pegar meu voo de São Paulo para Belo Horizonte. Cheguei ao aeroporto de Congonhas às 6h17 e meu voo só partia às 7h10. Logo no setor de segurança de malas, já avistei bonés e moletons da SK. Estava frio, cerca de 15 graus. No portão de embarque, mais torcedores vestindo os uniformes, encostados na cadeira quase pegando no sono, mas era nítida a ansiedade. Ao entrar na fila para o avião, uma cena me chamou atenção: uma mãe viajava com seu filho, menor de idade, para Belo Horizonte, com o Mineirinho como destino final. É legal demais ver pais acompanhando seus filhos, se esforçando para leva-los para ter um fim de semana inesquecível, mesmo em um evento “desconhecido” para quem não é do meio.

    O clima ficou agitado assim que pisei no Mineirinho. A fila era enorme, as pessoas ansiosas para ocupar seus lugares e gritar pela SK Gaming. Os atrasos por problema técnicos tornaram a espera uma eternidade. Assim que Fer, Fallen, Cold, Boltz, Stewie2k e Dead apareceram no palco para finalizar a montagem de equipamentos, a torcida foi à loucura e arrepiou todos os presentes. Mas, para a surpresa de todos, aquilo não havia sido metade do que viria. O corredor para a apresentação principal se formou, os jogadores foram anunciados e uma explosão gritos e vozes misturadas se tornaram em um dos momentos mais especiais que já presenciei em ginásios e estádios de futebol. E lembro desse detalhe: era apenas a entrada.

    Sobre o jogo? Todos inspirados. Todos do jeito que imaginamos. Fer rushando; Fallen com tiros sensacionais e um clutch para ser inesquecível; Boltz sempre com o spray bom; Stewie2k totalmente on fire e jogando para galera; Coldzera, o melhor do mundo, sempre espetacular. É uma enormidade o que joga Marcelo “coldzera” David. E por trás dos players, um Dead pilhado e jogando todos os rounds junto com o time, como sempre.

    Nos duelos, o barulho da torcida era tão alto que não se ouvia a voz dos casters. Mais tarde, já no restaurante para jantar, assisti os vídeos postados pela ESL no Twitter e ficou nítido que os casters precisavam gritar para que a voz ficasse por cima da vibração dos fãs. O torcedor brasileiro é sensacional. Podemos pecar por estrutura e até condições de trabalho para os atletas, mas jamais pecaremos pela nossa intensidade, pela nossa paixão e nossa torcida.

    E foi apenas o primeiro dia no ginásio do Mineirinho. Que venha o mousesports amanhã!

    Comente, sugira e participe: